Guia definitivo: Como ler as informações de um pneu

Guia definitivo: Como ler as informações de um pneu

 

Comprar um pneu para seu veículo não é uma decisão, decisão universal. Infelizmente, não existe um pneu universal que funcione perfeitamente com todos os carros, condições climáticas e aplicações. Para entender como comprar pneus para obter o melhor resultado, você precisa ter um forte conhecimento dos pneus que se aplicam a determinadas funções, bem como o raciocínio técnico por que alguns são mais adequados do que outros. 

 

Os pneus são talvez a área mais complexa e extensa da indústria automobilística. Existem milhares de linhas e modelos de pneus disponíveis, mas apenas um que atende todas as suas necessidades específicas. Antes de começar a pesquisar e comprar pneus novos para seu veículo, é necessário entender a rotulagem básica dos pneus. 

 

Entendendo um pouco mais sobre pneus

 

O pneu é o contato direto entre o veículo e a pista e é por isso que é importante ter uma preocupação dobrada na hora de comprar e manter os pneus em bom estado. São estruturas infladas pneumaticamente que fornecem uma almofada flexível, absorvendo o choque quando o pneu anda sobre uma superfície áspera. Os pneus fornecem uma pegada chamada área de contato, projetada para corresponder ao peso do veículo com a resistência da superfície que ele está rodando. Simplificando, um pneu é basicamente um recipiente tubular fechado e flexível, com ar comprimido dentro que cumpre várias funções importantes:

 

  • amortecer irregularidades da solo e buracos ao longo da pista
  • aguentar o peso do carro juntamente com a carga (passageiros, mochilas etc)
  • transmitir o torque do motor para o chão, movimentando o veículo para frente
  • frear o veículo no ato de transmissão de resistência contra o movimento das rodas na pista

 

Os dois primeiros tópicos dizem respeito ao fato do pneu ser elástico e possuir ar comprimido no seu interior, pois o pneu está inflado. Os dois últimos pontos são devido ao atrito com o solo que o pneu oferece. Quanto maior atrito o pneu oferecer, menos ele vai derrapar; por isso que o carro não sai cantando pneu em qualquer arrancada, não desliza em curvas e freia normalmente sem travar a roda. 

 

Geralmente, os pneus são projetados com alguns elementos principais que se repetem independentemente do tipo e da marca. Entre eles estão:

 

  • Faixa interna que modela o pneu
  • Malhas de tecido são colocadas em torno da faixa interna, sobre a malha de aço e são feitas de nylon geralmente. Serve para dar resistência
  • Laterais infláveis (ou bolha) que servem para sustentar o ar no interior do pneu e para ligar a faixa interna na roda
  • O talão é uma cinta de borracha e aço que é posicionado lateralmente do ponto de contato com a roda
  • Malha de aço é aplicada sobre a faixa interna, dando resistência e modelando o pneu 
  • Banda de rodagem, projetada com uma borracha mais maleável, tornando-se o ponto de contato com o solo

 

A malha de aço é extremamente importante pois, como ela é colocada sobre a faixa interna, esse componente é responsável por dar estabilidade ao pneu, impedindo que ele se deforme nas eventuais pancadas, curvas em alta velocidade etc. Além disso, a malha de aço deixa a banda de rodagem plana, aumentando a área de contato com o chão. É por isso que atualmente os pneus já tem capacidade de permitir uma velocidade média muito maior do que os pneus vendidos nos anos 50. 

 

Explicando as partes de um pneu

partes-de-um-pneu

Banda de rodagem

 

A banda de rodagem é o único ponto de contato direto entre o pneu e o solo. Esse componente varia de acordo com o tipo de pneu; existem pneus com sulcos mais fundos, ideais para dias de chuva e pneus com ‘biscoito’ para estradas de terra e off-road, existem também pneus com sulcos retos que proporcionam uma área de contato maior para asfalto seco. 

 

As diferentes bandas de rodagem podem ser distinguidas através do desenho dos sulcos pois estes determinam se o pneu é ideal para chuva, pista seca, off-road ou misto, além da largura do pneu pois, quanto mais largo o pneu, mais estável ele é e também mais rígido na direção. 

Faixa lateral

 

Considerada a ‘cintura’ do pneu, a faixa lateral também é projetada com espessuras e larguras adequadas para diferentes tipos de uso. Esse componente forma uma cobertura protetora para o cordão.  

A característica principal da faixa lateral é o design específico para cada tipo de uso. Por exemplo, para uma caminhonete, a faixa lateral é mais alta e macia, o que ajuda na absorção de solavancos e aguenta mais carga; já para um carro esportivo a faixa lateral é mais baixa e mais rígida, oferecendo maior aderência às curvas e uma resposta rápida ao movimento do volante. As informações sobre o pneu estão impressas nessa lateral; as informações são: tamanho do pneu, índice de carga e classificação de velocidade. 

Entendendo as letras e números do pneu - o RG do pneu 

 

Você já olhou para a lateral de um pneu e se perguntou o que significam todos aqueles números e letras? Cada um desses itens conta uma história importante sobre o design e o uso do pneu, além de ajudar a escolher aquele que atende às necessidades do comprador.

 

Todo pneu vem com marcações na lateral que indicam o seu tamanho: largura, altura, raio da roda, velocidade máxima, capacidade de carga e pressão. 

 

Vamos tomar como exemplo um pneu da Pirelli para carros de passeio:

significado-das-letras

A letra que está na posição do P indica qual o tipo de pneu. No exemplo que pegamos, é um pneu de passeio, porém existem outras opções:

 

P: pneus mais comuns para carros pequenos de passeio

 

LT: Light Truck, são próprios para caminhonetes, vans, SUVs e furgões

 

ST: Special Trailer, são especiais para reboques, carretinhas e trailers

 

T: Temporários, são os pneus de estepe e são mais finos e leves

Os números 205/45 são referentes ao tamanho do pneu. O 205 indica a largura da banda de rodagem em milímetros; o 45 indica que a faixa lateral do pneu tem 45% da largura da banda de rodagem, configurando um pneu de perfil baixo. Carros esportivos geralmente possuem a banda larga e cintura baixa, os valores mais comuns são 235/50 e 255/50. 

 

O 17 é o raio da roda em polegadas. Esse item precisa ser seguido à risca, ou seja, é preciso comprar o tamanho certo para a sua roda. Se você quiser mudar o tamanho do seu pneu, é preciso mudar também as rodas. Os raios mais comuns nos carros do Brasil são: 13, 14, 15, 16 e 18 polegadas. 

 

88 refere-se à carga do pneu, ou seja, o quanto o pneu consegue aguentar. Sempre consulte o manual se precisar saber se o pneu está correto. Caso queira fazer a conta, considere que o peso total é a carga máxima somado ao peso do carro. Cada pneu deve suportar no mínimo ¼ desse valor. 

 

V diz respeito a velocidade máxima que o pneu consegue suportar, ou seja, 240 km/h.

 

Confira nessa tabela a seguir o índice de velocidade dos pneus:

indice-de-velocidade-dos-pneus

 

Entendendo os tipos de pneus 

Pneus de passeio - o mais comum

 

Os pneus de passeio, destinados a carros pequenos, sedãs, SUVs e minivans, são geralmente projetados para proporcionar uma condução suave e silenciosa com tração confiável e desgaste duradouro do pneu. Esses pneus não são projetados para suportarem altas cargas e não devem ser utilizados em grandes vans ou caminhões pesados. Os pneus de passeio são adeptos a andar em chuva e em tempo seco, funcionam bem em estradas de terra, apresentam altas classificações de quilometragem para condução em rodovias e o preço é mais acessível. Os pneus dentro dessa categoria são:

 

  • Pneus Touring

 

Os pneus touring são projetados para maior conforto e tração. Esses modelos são mais responsivos, tornando mais fácil lidar com curvas e tráfego intenso. Os pneus touring geralmente são projetados com padrões de piso assimétricos para um passeio silencioso. Se a maior parte do tempo que você passa no carro é dentro da cidade, os pneus touring são uma ótima opção. Essa é uma linha focada em veículos de baixa e média potência, tendo um maior custo benefício. Pensando nisso, a Saga Pneus seleciona as melhores marcas de pneus touring

 

  • Pneus para estrada (pneus HT)

 

Como o nome indica, os pneus para estrada destinam-se principalmente para vias pavimentadas. Eles são projetados para ter uma longa quilometragem e desenvolvidos para passeios suaves e silenciosos, com fácil manuseio. A grande parte dos modelos de pneus de estrada são projetados com blocos de piso independentes e com sulcos menores (as lamelas) para oferecer um bom desempenho na estrada. Semelhante aos pneus de passio, a maioria desses modelos vem com duas letras escritas ‘M+S’. 

 

A Pirelli é uma das melhores marcas de pneus do mercado, desenvolvendo pneus de ótima qualidade que juntam funcionalidade e conforto do motorista, além de possuir uma durabilidade acima da média, o que garante que o pneu continue realizando suas funções com bom desempenho, enquanto modelos mais baratos podem parecer atrativos pelo preço porém é necessário prestar atenção na durabilidade do pneu. Portanto, a Pirelli é um bom investimento e a marca possui uma linha completa de diversos modelos de pneus HT

 

  • Pneu de alta performance (UHP)

 

Se você dirige um carro de luxo capaz de atingir velocidades mais altas, a compra de pneus UHP pode oferecer um ótimo desempenho. Esses pneus são projetados com paredes laterais de baixo perfil, grandes blocos de pixo e tampas de nylon reforçadas sobre as cintas de aço e isso aprimora a precisão na direção e dá mais estabilidade nas curvas. Os pneus de alta performance são projetados para rodarem na pista e não se saem tão bem em estradas de terra ou com muitos buracos. 

 

Os pneus Michelin são conhecidos por seus padrões de primeira linha, testes rigorosos, inovação e longas garantias de desgaste - os limites de quilometragem chegam longe em determinados modelos. A marca conta com excelentes opções de pneus UHP, desenvolvido focando naqueles que procuram uma melhor condução do veículo e mais estabilidade, como por exemplo o Michelin Primacy 3 LT, que você pode encontrar na Saga Pneus. 

 

Pneus para carga - SUV e vans

 

Os pneus para carga são projetados para serem um pouco mais versáteis do que o pneu de passeio. Esses pneus são demarcados como LT (Light Truck) e são construídos para transportar cargas mais pesadas, gerenciar necessidades de transporte mais intensas e realizar tarefas de reboque quando necessário. Graças a essas capacidades, os pneus de carga para SUV, vans e caminhonetes maiores, são mais duradouros em condições de estradas difíceis.

 

Quando você está comprando pneus para carga, a regra geral é sempre estar preparado na estrada. Pensando nisso, é importante considerar as possíveis cargas mais pesadas que você levaria no seu veículo. Ao fazer a compra dos pneus, compare as classificações de carga dos pneus com a carga que você pretende carregar. É sempre bom pecar pelo excesso aqui e prevenir eventuais problemas no futuro. 

 

Pneu de uso misto

Os pneus de uso misto, como o nome já diz, são para veículos que podem andar em vias pavimentadas e off-road. A estrutura do pneu misto é reforçada para suportar os impactos de estradas mais agressivas e possui maior resistência à perfuração. Para aqueles que pretendem utilizar pneus mistos, existem algumas variações para se levar em conta na hora de comprar os pneus:

 

  • 50/50: recomendado para quem faz o uso equilibrado entre estradas de terra e vias pavimentadas;

 

  • 80/20: maior capacidade de rodar em trilhas;

 

  • 70/30: menor tração na terra, porém é mais silencioso no asfalto.

 

Atenção: é importante verificar sempre se a pressurização dos pneus está correta e fazer o alinhamento e balanceamento dos pneus, além de checar se estão carecas. O desgaste máximo recomendado é de até 1,6 milímetros de profundidade do sulco; se estiver abaixo disso, é altamente recomendado a realização da troca. 

 

Quais são as melhores marcas de pneus?

 

Hoje em dia existem diversas marcas de pneus no mercado, o que é ótimo! Porém essa grande variedade pode causar confusão na hora de escolher a melhor opção e a melhor marca para você. Confira abaixo as melhores e mais famosas marcas de pneus no mercado.

 

  • Michelin

 

Uma das marcas de pneus mais populares no mundo, a Michelin vende pneus de qualidade em todas as categorias. De pneus para passeio até pneus para estrada, a Michelin é sempre mencionada quando falamos em pneus. Os pneus Michelin são uma opção forte se você estiver dirigindo um carro de passeio, SUV, caminhão leve ou carro esportivo.

 

  • Goodyear

 

A Goodyear, outra marca de pneus líder de vendas, ganhou fama entre os motoristas que procuram durabilidade. A empresa submete seus pneus a rigorosos testes internos antes de lançar qualquer modelo para os consumidores.

 

  • Pirelli

A Pirelli, uma fabricante de pneus italiana, é mais conhecida por fornecer pneus de alto desempenho para fabricantes de carros de luxo como Lamborghini, Audi, BMW, Porsche, entre outras. Com carros de alta velocidade, os pneus de desempenho são obrigatórios. Os pneus Pirelli têm padrões de piso e construção específicos que proporcionam excelente aderência na estrada em condições secas e molhadas.

 

  • Continental

 

A Continental é uma marca alemã que fornece pneus de boa qualidade por um preço abaixo da média. A marca tem linhas de pneus para passeio e para carros esportivos, além de contar com uma linha para aqueles que utilizam pneu de uso misto. 

 

  • Yokohama

 

A Yokohama não possui uma gama extensa de modelos de pneus porém oferece alta qualidade. 

 

Entendendo como comprar o pneu correto 

Existe uma variedade imensa de pneus, porém não é qualquer pneu que funciona no seu carro. Se você procura um carro confiável e não pretende modificar a performance dele, é importante frisar que o melhor pneu e a melhor roda para o seu carro são aqueles que vêm instalados de fábrica. Mas caso você deseje trocar os pneus, segue algumas dicas valiosas para esse processo:

 

  • Atente-se ao tamanho e o tipo de pneu que consta no manual do veículo.
  • Como explicamos, na faixa lateral do pneu existe um código com as dimensões daquele pneu. Guarde essas informações para utilizar na hora de comprar um pneu novo.
  • Defina qual o seu estilo de dirigir: pretende dirigir com a família, trajetos tranquilos ou pretende ter mais performance nas pistas? Apesar de não ser ideal que você corra por aí, algumas pessoas preferem que o carro tenha mais performance sobre as rodas, então é importante definir o que você deseja pois isso afeta na escolha dos pneus.
  • Atente-se à carga máxima do pneu, afinal, se seu veículo aguenta até 1.000 kg de carga, não faz sentido comprar um pneu que o suporte máximo seja de 200 km de carga. Ou seja, não é recomendado colocar um pneu de passeio em uma caminhonete e furgão, por exemplo. 
  • Dica extra: compre pneus aprovados pela INMETRO. Esses pneus certificados possuem a letra N gravado na faixa lateral. Evite comprar pneus Remold pois por mais que pareçam mais atrativos financeiramente, são pneus usados que já foram bastante desgastados por aí.

Quando devo fazer a troca de pneus? 

A troca dos pneus é uma parte muito importante no processo de ter um carro. Os pneus gastos e inadequados ao terrenos colocam em risco a vida dos passageiros e do motorista. Fazer processos para minimizar o desgaste do pneu, tais como recauchutar, re-vulcanizar, entre outros, também não são opções interessantes. Pneus novos devem fazer parte do seu orçamento e se a troca foi realizada de maneira planejada, o custo será reduzido também. Mas como saber a hora de trocar? Além de ficar visivelmente careca, existem outros jeitos de saber. 

 

Todos os pneus possuem um indicador de desgaste chamado TWI (Tire Wear Indicator) e geralmente os pneus vêm com os dois tipos básicos de TWI. O primeiro é um ressalto de borracha nos sulcos maiores dos pneus. Conforme o pneu vai se desgastando, esse sulco vai perdendo a profundidade, logo, quando o asfalto estiver encostando no TWI, isto é, quando a borracha estiver gasta até chegar nele, está na hora de fazer a troca do pneu. 

O segundo tipo de indicador do TWI fica localizado na faixa lateral do pneu, formado por sulcos que não encostam na pista, porém, quando o desgaste chegar até eles, é hora de trocar de pneu. 

 

É comum também que haja o desgaste desigual dos pneus, isto é, pneus mais desgastados enquanto outros estão mais novos e é por isso que existem as duas formas de medir o TWI. Alguns fatores podem contribuir para que os pneus se gastem desigualmente, como por exemplo andar com pneus um pouco murchos ou cheios demais. 

 

Cuidando dos pneus (e de você)

 

Rodízio de pneus

 

É extremamente importante realizar o rodízio de pneus pois ele previne o desgaste irregular. Quando o rodízio não é realizado, o consumo aumenta, o barulho do pneu aumenta e o perigo de derrapagem também. A prática de fazer os rodízios é importante também para preservar os pneus por mais tempo e evitar a troca de pneus precoce. Caso tenha dúvidas em como realizar o rodízio ideal para o seu carro, basta checar o manual do veículo.

 

Calibragem dos pneus

 

A pressão recomendada para seus pneus está estampada no próprio pneu e no manual do carro. É essencial manter os pneus sempre com a pressão correta, pois um pneu com a calibragem baixa, ou seja, murcho, perde a dirigibilidade nas curvas já que a parede externa do pneu fica mais flácida e menos rígida. Por outro lado, um pneu cheio demais também é prejudicial pois tem menos área de contato e pode derrapar com mais facilidade. Na pressão correta, o pneu produzirá menos calor em seu atrito com a pista, o que ajuda na economia de combustível e diminui o desgaste. 

 

Se o você utiliza o carro com altas cargas, é interessante calibrar o pneu um pouco acima do indicado para compensar o peso que está sendo transportado. Caso contrário, o consumo do combustível e o desgaste dos pneus será mais alto, além de impactar negativamente na estabilidade do pneu. 

 

Dica: verifique a calibração dos pneus mensalmente (ou até semanalmente) pois os pneus perdem ar conforme passa o tempo. 

 

Alinhamento e balanceamento

 

Ter um carro é investir seu dinheiro num bem material que deve durar alguns anos. Para isso, todo cuidado é pouco. O alinhamento e balanceamento é extremamente importante para a segurança do motorista e passageiros. Os buracos e estradas irregulares que passamos frequentemente vão aos poucos desalinhando o conjunto, o que é perigoso. O alinhamento do veículo é recomendado ser feito a cada 5 mil km rodados. Já o balanceamento das rodas deve ser feito na hora da troca dos pneus velhos por novos, ou quando sentir o carro trepidando/tremendo ao passar de 70 km/h.



Comprar pneus perfeitos para o seu carro é um processo. Você precisa entender cada pequeno detalhe sobre suas necessidades de direção, orçamento e experiência que deseja ter. Conte com a loja de pneus online, Saga Pneus, na hora de escolher o pneu ideal para você! 

Did you find it helpful?
LIKE
DISLIKE