Pneus: Quanto tempo deve durar geralmente?

Pneus: Quanto tempo deve durar geralmente?

Os pneus possuem sim uma data de validade. Existe um consenso de que a maioria dos pneus devem ser inspecionados - se não substituídos - em cerca de 06 anos (até menos) e devem ser totalmente trocados após 10 anos, independentemente do seu desgaste. Como você sabe a idade dos pneus? Há um código na faixa lateral que você pode ler mais sobre aqui

 

O desgaste é uma consideração muito mais direta: os fabricantes de pneus e entidades de segurança dizem que um pneu está gasto quando a profundidade dos sulcos atinge 1,6mm. A legislação propõe que o limite seja de 1,6 mm, no entanto, a maioria dos especialistas indica 3 mm como a medida ideal para parar de rodar com um pneu. Porém, o que a maioria dos proprietários de carros quer saber é qual a duração de um pneu antes de precisar ser substituído.

 

Qual a duração de um pneu?

A vida útil de um pneu varia dependendo de vários fatores, como o tipo de veículo, o tipo de pneu, o uso do veículo, as condições climáticas e a manutenção adequada. Em geral, os pneus de carro podem durar de 20.000 a 50.000 quilômetros, mas essa faixa pode ser menor ou maior dependendo das condições de uso. A maioria dos fabricantes de pneus recomenda a substituição dos pneus quando a profundidade do sulco do pneu atingir 1,6 mm.

 

Quando falamos na duração de um pneu, é importante se atentar ao TWI (Tread Wear Indicator) que fica na banda de rodagem de todos os modelos de pneus. Quando o desgaste atinge essa marcação, está na hora de trocar os pneus. Fique atento, pois rodar com pneus desgastados (os famosos pneus carecas) é extremamente perigoso, principalmente em pistas molhadas e pode causar acidentes. 

 

Outra forma de saber se seus pneus estão desgastados a ponto de trocá-los é fazer o teste da moeda que também explicamos aqui. 

 

O que influencia na vida útil do pneu?

 

Vários fatores desempenham um papel importante na durabilidade do pneu. Quilômetros percorridos, condições da pista, estilo de direção, manutenção dos pneus e idade afetam a durabilidade de um pneu. Confira abaixo os pontos mais importantes que influenciam a vida útil de um pneu:

 

Pneus velhos e desgastados: os pneus desgastam-se naturalmente à medida que são conduzidos e os pneus gastos proporcionam uma tração reduzida em comparação com pneus mais novos e com mais sulcos, especialmente em condições climáticas adversas. A maioria dos motoristas entende que os pneus gastos devem ser trocados o mais rápido possível. 

Muitos motoristas não sabem que os pneus minimamente usados, como os de veículos recreativos ou de carros de colecionador, até mesmo os estepes, tendem a envelhecer em vez de desgastar, devido à falta de direção frequente. Um pneu envelhecido tem uma quantidade boa de sulcos; no entanto, a integridade estrutural do pneu fica comprometida, pois este precisa ser utilizado para que os químicos da borracha permaneçam eficazes. 

 

Buracos, meio-fio e outros perigos: Bater no meio fio ou dirigir em estradas em más condições (asfalto ruim, buracos, cruzamentos mal nivelados, estradas de terra etc) podem ser prejudiciais aos pneus do veículo, desalinhando-os e causando danos à suspensão, que afeta diretamente o desgaste dos pneus. Se sua condução diária incluir esses tipos de obstáculos, certifique-se de agendar o alinhamento e verificação do estado dos pneus por segurança. 

 

Condições climáticas: Dirigir em condições climáticas adversas, como chuva, pode fazer com que os pneus se desgastem mais rapidamente, pois precisam trabalhar mais para manter a tração. A condição climática pode afetar a performance dos pneus de um veículo. Por exemplo, pneus de verão são projetados para rodar melhor em temperaturas quentes, enquanto pneus de inverno são projetados para rodar melhor em temperaturas frias e em condições de neve e gelo, o que não é o caso do Brasil. É importante escolher os pneus adequados para as condições climáticas específicas em que seu veículo será utilizado para garantir a segurança e a eficiência da condução. A Saga Pneus tem uma seleção completa de pneus que atendem a todos os veículos de passeio, SUVs, minivans e caminhonetes. 

 

Hábitos de direção: Maus hábitos de direção, como curvas fechadas, acelerações rápidas e frenagens bruscas, podem ajudar a aumentar o estresse nos pneus, fazendo com que eles se desgastem mais rápido. Os condutores podem prolongar significativamente a vida útil dos pneus evitando uma condução agressiva. 

 

Falta de manutenção: É importante verificar regularmente se há danos nos pneus, para manter os níveis de pressão do ar, manter os pneus alinhados e em rodízio. Sem manutenção adequada, a vida útil do pneu pode ser reduzida pela metade - até mais, em alguns casos. Fazer o rodízio de pneus é extremamente importante. Esse processo consiste em trocar os pneus de lugar com o objetivo de distribuir o desgaste de forma equilibrada. Isso é feito para garantir que todos os pneus desgastam-se de forma similar, prolongando a vida útil de todos os pneus. Existem diferentes maneiras de rodar os pneus, mas geralmente envolvem mover os pneus dianteiros para as posições traseiras e os pneus traseiros para as posições dianteiras. Isso pode ser feito periodicamente, geralmente a cada 6.000 a 8.000 km ou a cada 6 meses. 

 

Quando trocar os pneus? 

 

Se os sinais abaixo forem evidentes com seus pneus, talvez esteja na hora de substituí-los:

 

Banda de rodagem: o desgaste das bandas de rodagem é um sinal significativo de que o pneu precisa ser substituído. Verificar as bandas de rodagem dos pneus é um jeito que o motorista consegue avaliar fisicamente pois fica visível a olho nu. Dependendo da parte do pneu que está desgastando, pode haver outros problemas no veículo: 

 

  • Desgaste desigual de um dos lados: pneus estão desalinhados;
  • borda do pneu desgastada: pneus estão com pouca pressão e precisam ser trocados;
  • desgaste central: os pneus podem estar cheios demais ou foram submetidos a uma aceleração muito forte;
  • desgaste em concha: o veículo pode estar com problemas de suspensão;

 

Direção rígida ou com dificuldade: se você está sentindo uma vibração ou níveis altos e crescentes de ruído nos pneus, pode ser um sinal de que seus pneus estão desbalanceados, com desgaste inadequado ou problemas estruturais. Em alguns casos, isso pode afetar a segurança, por isso mande verificar seus pneus por um profissional o mais rápido possível.

 

Como prolongar a vida útil do pneu?

 

Os pneus são uma das maiores despesas de manutenção que um proprietário provavelmente enfrentará e uma das mais críticas em termos de segurança e desempenho na direção. Por ambos motivos, é importante cuidar deles adequadamente. Resumindo: bons hábitos de manutenção e direção ajudam (e muito) a manter os motoristas seguros e economizam dinheiro ao prolongar a vida útil dos pneus. 

 

Focar na direção: A vida útil dos pneus pode ser reduzida pela metade quando eles são submetidos a muitas frenagens bruscas e acelerações agressivas ao sair com o veículo. Evitar a prática de realizar frenagens bruscas frequentes aumentará a vida útil dos pneus. Pisar no acelerador ao sair com o carro reduz a tensão dos pneus e aumenta o desgaste. Desacelerar antes de curvas fechadas também reduz o estresse nos pneus, assim como evitar buracos e asfaltos ruins sempre que possível. 

 

Manutenção preventiva: Outra maneira de prolongar a vida útil do pneu é manter a manutenção adequada de um veículo e de seus pneus. Algumas coisas que você mesmo pode fazer é verificar a pressão do ar e a profundidade dos sulcos. Você deve solicitar a um técnico de manutenção qualificado que verifique periodicamente o balanceamento e alinhamento, além de fazer o rodízio dos pneus em intervalos regulares.

 

A manutenção preventiva é essencial para que seus pneus tenham o melhor desempenho e durem mais.

Did you find it helpful?
LIKE
DISLIKE